Logunedé

Logunedé é um orixá africano filho de Oxum  e Oxóssi. Vive seis meses nas matas caçando e seis meses nos rios pescando.

É cultuado na nação Ijexá como sua mãe, mas também nas nações Ketu e Efan, sendo o seu culto muito difundido no Rio de Janeiro.

No entanto, existem outras versões acerca de sua filiação. Se na maioria dos mitos, Logunedé surge como filho de Oxum e Oxóssi, em outros, um pouco mais raros, aparece como filho de Ogun e Iansã.

Simultaneamente caçador e pescador, Logunedé é o herdeiro dos axés de Oxum e Oxóssi que se fundem e se mesclam como mistério da criação, trata-se de um orixá que tem a graça, a meiguice e a faceirice de Oxum à alegria, à expansão de Oxóssi. Se Oxum confere a Logunedé axés sobre a sexualidade, a maternidade, a pesca e a prosperidade, Oxóssi lhe passa os axés da fartura, da caça, da habilidade, do conhecimento.

Essa característica de unir o feminino de Oxum ao masculino de Oxóssi, muitas vezes o leva a ser representado como uma criança, um menino pequeno ou adolescente, formando mais uma tríade sagrada na História das religiões.

Características dos filhos de Logunedé

Logunedé é o Orixá originado do encanto, ou encantamento de Oxóssi e Oxum. Divindade dos rios, senhor da pesca. Logunedé vive seis meses com o pai, Oxóssi, na caça e seis meses com a mãe, Oxum, na água doce. Ambos ensinariam a Logunedé a natureza dos seus domínios.

Logunedé não é um orixá “metá-metá”, ou seja, um orixá de dois sexos, embora divida o tempo com os pais, Logunedé é um orixá masculino. Ele é a beleza em pessoa, o encanto dos jovens, o namoro, o flerte. Rege a ingenuidade do jovem, a adolescência, a beleza adolescente. O seu encanto está no primeiro beijo, no primeiro abraço, no primeiro carinho. Está presente no brilho do olhar, no perfume das flores e numa paisagem singela. É também o deus da arte, o príncipe do que é belo, das águas doces, da caça, da alegria.

Logunedé está encantado nos pequenos animais, como o coelho, o porquinho-da-índia e os pequenos pássaros, no mato baixo, nas matas pouco densas e principalmente nos rios, sua morada predileta. Está ligado às artes de pintar, esculpir, escrever, dançar, cantar; como o seu pai Oxóssi e ligado ao banho, pois também é filho de Oxum, deusas das águas doces.

Oração a Logunedé

Oração a Logunedé em 19 de abrilMenino deus, Logunedé, senhor das brincadeiras e das alegrias constantes

Menino deus das bênçãos da vida e da terra cintilante

Menino deus do abebé e do ifá que sua atenção caia sobre mim

Menino deus do ouro das pedras de arco-íris

Menino deus do arco e da flecha que aponta o destino

Menino deus da prosperidade

Menino rei da bondade

Menino deus guarda os meus passos

Menino deus me acolha em seus braços

Menino deus, senhor do mundo, senhor da esperança, guie os meus passos, sob seu manto amarelo e verde. Saravá Logunedé!

Sincretismo religioso

Comemoração do Dia de Logunedé em 19 de abrilLogunedé é sincretizado com Santo Expedito comemorado em 19 de abril pela igreja católica. Santo Expedito foi possivelmente um cristão martirizado no século IV em Melitene, na Armênia.

Nada se sabe sobre a vida de Santo Expedito nem onde foi sepultado, e muitos pesquisadores questionam se ele de fato existiu. Contudo, formou-se um folclore ao seu redor e ele é objeto de grande devoção popular em muitos países como o santo das causas urgentes, às vezes em sincretismo com figuras de outros credos.

Ponto cantado para Logunedé

Culto a Logunedé

  • Dia: Quinta-feira
  • Cores: Azul-turquesa e Amarelo-ouro
  • Símbolos: Balança, Ofá, Abebè e Cavalo-marinho
  • Elementos: Terra (floresta) e Água (de rios e cachoeiras)
  • Domínios: Riqueza, Fartura e Beleza
  • Saudação: Logun ô akofá!!! Loci Loci Logum!!

Se você necessita fazer alguma oferenda para Logunedé entre em contato e teremos imenso prazer em ajudar você!

Fontes: O candomblé
Wikipédia