Símbolos do Halloween, o “Dia das Bruxas” comemorado em 31 de outubro (com banhos especiais para a data)

O Halloween, o”Dia das Bruxas“, comemorada em 31 de outubro, está intimamente ligado ao culto celta e a festa de Samhain, que cultuava os mortos.

Comemorado em 31 de outubro

Comemorado em 31 de outubro

Os povos celtas viveram no território que compreende a Inglaterra, França e Alemanha, hoje em dia. Primeiramente foi chamado de All Hallow’s Even (noite que antecede o dia de todos os santos) e posteriormente reduzido para Halloween.

Pouco sabemos sobre a religião dos druidas, pois não se escreveu nada sobre ela: tudo era transmitido oralmente de geração para geração. Sabe-se que as festividades do Samhain eram celebradas muito possivelmente entre os dias 5 e 7 de novembro (a meio caminho entre o equinócio de verão e o solstício de inverno).

Eram precedidas por uma série de festejos que duravam uma semana, e davam ao ano novo celta. A “festa dos mortos” era uma das suas datas mais importantes, pois celebrava o que para nós seriam “o céu e a terra” (conceitos que só chegaram com o cristianismo). Para os celtas, o lugar dos mortos era um lugar de felicidade perfeita, onde não haveria fome nem dor.

A festa era celebrava com ritos presididos pelos sacerdotes druidas, que atuavam como “médiuns” entre as pessoas e os seus antepassados.

Dizia-se também que os espíritos dos mortos voltavam nessa data para visitar seus antigos lares e guiar os seus familiares rumo ao outro mundo.

Símbolos do Halloween, o “Dia das Bruxas”

Vassoura da bruxa, símbolo de limpeza de más influências espirituais

Bruxas: são as principais simbologias dessa festa. As histórias contam que as bruxas participavam de festas realizadas pelo diabo, que normalmente eram realizadas em 30 de abril e 31 de outubro. Tal crença chegou aos Estados Unidos por seus colonizadores e a partir daí se espalhou por todo o mundo, tomando várias formas diferentes.

Abóboras e velas: as abóboras simbolizam fertilidade e sabedoria, enquanto as velas servem para iluminar o caminho dos espíritos. Conta a lenda que a prática de cortar a abóbora e colocar uma vela acesa dentro dela surgiu da estória de Jack, homem que gostava muito de beber e que se encontrou com o diabo no dia em que bebeu em demasia. Esperto, aprisionou o diabo em vários locais até o dia em que, de tanto beber, morreu. Sua entrada no céu foi negada e no inferno também, já que humilhava o diabo em vida. A partir daí a alma de Jack passou a perambular pelo mundo. As abóboras iluminadas então passaram a ser utilizadas por Jack para fugir da escuridão e iluminar seu caminho.

Os morcegos simbolizam a visão que ultrapassa as aparências e consegue ver o íntimo das pessoas

Travessuras ou gostosuras: é uma brincadeira existente desde o século IX. Neste período as pessoas faziam os “bolos das almas” com massa simples e cobertura de groselha para entregar às crianças que, devidamente fantasiadas, batiam de porta em porta para pedir os bolos. Em troca de cada pedaço de bolo, a criança se comprometia a rezar pela alma de um parente de quem lhe ofereceu.

Vassoura: é um símbolo do poder feminino em limpar tudo aquilo que traz consequências negativas para a vida, como eletricidade e pensamentos negativos,etc.

Morcego: simboliza a visão que ultrapassa as aparências e consegue ver o íntimo das pessoas.

Curiosidades sobre o “Jack-o’-lantern” ou em português “Jack da Lanterna”

Abóbora usada como lanternas na noite do halloween

As pessoas vêm fazendo as abóboras iluminadas no Halloween por séculos. A prática surgiu a partir de um mito irlandês acerca de um homem apelidado de “Jack Miserável”.

Segundo a história, Jack Miserável convidou o Diabo para tomar uma bebida com ele. Fiel ao seu nome, Jack Miserável não queria pagar a sua bebida, então, convenceu o Demônio a se transformar em uma moeda que Jack usaria para pagar as bebidas. Depois, o Diabo fez isso, Jack decidiu pegar o dinheiro e colocá-la em seu bolso ao lado de uma cruz de prata, o que impediu o Diabo de mudar de volta em sua forma original.

Jack solta o Diabo, sob a condição de que ele não incomodaria Jack durante um ano e que, se Jack morresse, ele não pediria a sua alma. No ano seguinte, Jack enganou de novo fazendo o Diabo subir em uma árvore para pegar um pedaço de fruta. Enquanto ele estava em cima da árvore, Jack esculpiu um sinal da cruz na casca da árvore para que o diabo não pudesse descer, até que o Diabo prometeu Jack para não incomodá-lo por mais dez anos.

Jack da Lanterna na noite do halloween

Pouco depois, Jack morreu. Como diz a lenda, Deus não permitiria que uma figura tão repugnante fosse ao céu. O Diabo, chateado com o truque de Jack tinha e para manter sua palavra de não reclamar a sua alma, não permitiu que Jack fosse para o inferno.

Ele enviou Jack para a noite escura, com apenas uma queima de carvão para iluminar seu caminho. Jack colocou o carvão em um nabo esculpido e tem vagueado pela Terra com desde então. Os irlandeses começaram a se referir a essa figura fantasmagórica como “Jack da Lanterna”, e depois, simplesmente “Jack O’ Lantern”.

Na Irlanda e na Escócia, as pessoas começaram a fazer suas próprias versões de Jack O’Lantern, esculpindo rostos assustadores em nabos e batatas e colocando-os em janelas ou portas de perto para afugentar Jack Miserável e outros espíritos errantes do mal. Na Inglaterra, beterrabas grandes são usadas.

Os imigrantes destes países trouxeram a tradição Jack O’Lantern com eles quando vieram para os Estados Unidos. Eles logo descobriram que as abóboras, uma fruta nativa da América, era ótima para fazer as lanternas e a festa espalhou-se pelo mundo.

Banhos especiais para o Halloween, o “Dia das Bruxas”

banhos de atração amorosa e limpeza espiritual

Banhos especiais para a noite do Halloween

Os banhos mais indicados na noites de 31 de outubro são os banhos de limpezaatração. Clique aqui para seguir boas recomendações para você energizar e dar um toque mágico nesta noite com a pessoa amada ;)

Para saber mais sobre Dia das bruxas, Halloween, Samhain e Beltane – o que estas festas pagãs tem em comum, Clique aqui.

Fontes: Wikipédia

Brasil Escola

Últimos posts no blog

Saluba Nanã Buruquê!

Saluba Nanã Buruquê

Saluba Nanã Buruquê! Saluba! Assim saudamos esta orixá que vem de épocas tão distantes, que torna difícil identificar suas origens.Nanã é uma expressão que significa “Mãe” e expressa respeito por qualquer pessoa idosa, em vários dialetos africanos.

LER

Boa noite

Oxalá mensageiro

Ogum é guerreiro, Oxalá mensageiro, Oxóssi caçador, Xangô justiceiro, Oxum tem riqueza, Iemanjá pureza, Iansã ventania Nanã, a linda senhora, é pura sabedoria. Por isso amigo, tenho fé para todos os meus dias. Para dias de guerra ou dias de paz, para dias de caça e de justiça. Para dias de mar, dias de ouro, dias de tempestade e ou […]

LER

Exús na Umbanda

Exús na Umbanda

Exús na Umbanda são entidades que buscam a evolução espiritual. As pombagiras são exús femininos, que quando encarnados eram mulheres e, da mesma forma, buscam a evolução espiritual para ascender no plano espiritual.

LER

Nomes de Pombagiras e Exús

Nomes de Pombagiras e Exús

Trazemos hoje alguns dos nomes de Exús e Pombagiras mais comuns usados na Umbanda.

LER

magia de amor com desconto

Julho 2016 – O Sétimo mês de Exús e Pombagiras

O sétimo mês pertence aos Exús e Pombagiras, e Julho 2016 tem reservado descontos especiais para você pedir a espiritualidade ajuda no amor .   Julho 2016 – O 7º mês do ano dedicado a  Exús e Pombagiras O sétimo mês do ano é o período perfeito para pedir ajuda as entidades que cuidam do amor e tratar de vez daquele problema […]

LER

Kao Kabiesilê! Salve Xangô!

Kao Kabiesilê Salve Xangô

Kao Kabiesilê! Salve Xangô! Dia 30 faremos nossa homenagem a Xangô. Participe! Dia 29 é dia de Xangô, Guerreiro invencível e senhor dos raios e da justiça. Xangô carrega um machado de duas lâminas que, colocada na boca, permite-lhe cuspir fogo e pedras de raio.

LER

Dia 24 é dia de São João

Dia 24 é dia de São João

Dia de São João , 24 de junho, é celebrado com festa, afinal São João é conhecido como santo festeiro. As festas de São João são marcadas por danças, cantigas, encenação e pratos típicos.

LER

Dia de São João

Dia de São João

Dia de São João é uma das celebrações das festas juninas que acontece em vários países ligados a festa pagã do solstício de verão, celebrada em 24 de junho.

LER

Oração a Pai Xangô

Oração a Pai Xangô

Este mês de Junho homenageamos o orixá Xangô, senhor da Justiça, dos raios e trovões. Faça sua oração a Xangô e resolva seus problemas na justiça.

LER

Problemas na Justiça têm ajuda de Xangô

Problemas na Justiça têm ajuda de Xangô

No mês de São João e São Pedro, o problemas na justiça são trabalhados pelo orixá justiceiro Xangô que vai ajudar você a vencer demandas.  

LER

Exú e Santo Antônio, Orixá e Santo Casamenteiros

Exú e Santo Antônio – Orixá e Santo casamenteiros

Exú é o senhor do fogo e assim ele foi sincretizado em Santo Antônio, pois ao celebrar o dia deste santo, grandes fogueiras eram acesas pelos escravos vindos da África, no Brasil colonial.

LER

Participe das homenagens a Xangô e de nosso sorteio

Sorteio da Estátua de Xangô em Junho 2016

Convidamos você a participar do Sorteio da Estátua de Xangô em Junho 2016, durante as homenagens ao orixá nas festas juninas.

LER

Participe de nosso sorteio

Sorteio da Estátua de Santo Antonio em Junho 2016

Convidamos você a participar das homenagens do site “Raízes Espirituais” com o “Sorteio da Estátua de Santo Antonio em Junho 2016.”

LER

O amor está no ar no site "Raízes Espirituais"

Em Junho 2016 o amor está no ar

Em Junho 2016 o amor está no ar no site “Raízes Espirituais” com promoções para você ficar ao lado de seu amor e quem ainda não tem um amor vai encontrar! Junho 2016 na Umbanda é o mês do amor e vai trazer até você a energia do amor no “Dia dos Namorados” que é seguido por datas comemorativas muito importantes na Umbanda como o “Dia […]

LER

Obá, orixá feminina muito temida

Obá orixá feminina muito temida

Obá orixá feminina muito temida e considerada mais forte que muitos orixás masculinos, pois Obá venceu em luta Oxalá, Xangô e Orumilá.

LER