Conheça a história da Pombagira Maria Padilha

Conheça a história da Pombagira Maria Padilha. Muitas são as versões de histórias contadas sobre a vida de Maria Padilha, a Pombagira mais conhecida das religiões afro-brasileiras. Como são muitas Pombagiras que trabalham nessa falange, cada uma traz seu relato de quando era viva. Mas há uma história mais conhecida da Rainha dessa falange e encontrada nos romances espanhóis.

A história conta que Maria de Padilha era uma jovem muito sedutora que foi viver no reinado de Castela como dama de companhia de D. Maria, mãe de D. Pedro I de Castela, futuro rei conhecido como O Cruel. D. Pedro de Castela já estava noivo de D. Blanca de Bourbon, uma jovem pertencente a corte francesa, que foi enviada para casar-se com D. Pedro, já que este estava prestes a assumir o Reinado do pai, no ano 1350.

Com o tempo, Maria de Padilla tornou-se amante de Dom Pedro I de Castela e passou a influenciá-lo nas mais importantes decisões. Com fama de feiticeira, muitas fontes afirmam que ela teria se utilizado de fortes feitiços para conquistar o coração de D. Pedro I.

No dia 25 de Fevereiro de 1353, Branca de Bourbon chegava de Valladolid, com seu séquito chefiado pelo Visconde de Narbona. Mas seu pretendente Pedro I encontrava-se em Torrijos, com Maria de Padilla prestes a dar à luz. Em 3 de Junho, do mesmo ano, houve a cerimônia de casamento de Pedro de Castela com Branca de Bourbon. Três dias depois, o rei voltou para Puebla de Montalbán, onde Maria de Padilla o aguardava.

Após uma breve reconciliação com Branca Bourbon em Valladolid, Dom Pedro I partiu, juntamente com Maria de Padilla, para Olmedo. Onde se casou secretamente com Maria e abandonou definitivamente sua esposa. Com a realização do casamento com o rei Pedro I de Castela, Maria de Padilla muda seu nome para Maria Padilha, para adequar-se a pronúncia dialética de Olmedo. Assim, nasce a linhagem da família Padilha: a Casa Real de Padilha.

Porém, o partido político opositor ao rei descobre que ele havia se casado com Maria Padilha e exerce pressão política contra o reinado de Pedro. Don Beltran de la Sierra, um representante do Papa, intimou o rei a retomar Branca como sua esposa. O rei, entretanto, preferiu mantê-la presa – lendas dizem que por um feitiço armado por Maria Padilha. Em 1361, D. Pedro enviou Branca, com seus 25 anos, para Medina Sidónia, onde foi envenenada pelo ballestero Juan Perez de Rebolledo.

Alguns meses após a morte de Branca de Bourdon, Maria Padilha morre durante a pandemia da grande peste bubônica de 1361. D. Pedro fez seu velório e enterro como de uma grande rainha e seus restos mortais foram sepultados nos jardins de seu castelo em Astudillo.

As histórias de desamor e matrimônio que uniram uma rainha; um rei e sua amante, contada pelos trovadores por toda a Ibéria, reforçaram o poder de Padilha. Na época da Inquisição, no século XVIII, as mulheres na Europa sofriam fortes perseguições e degradações sociais acusadas de serem bruxas pela Igreja e pelo Estado. Assim, muitas delas foram deportadas para o Brasil, tempo em que ainda era colônia. E, apesar das perseguições, a admiração das rezadeiras pela alma de Padilha era muito forte.

Por fim, podemos dizer que foi por intermédio destas mulheres condenadas e trazidas para o Brasil que Maria Padilha faz sua entrada no universo espiritual popular no país. Além de a entidade de Maria Padilha, a mando do Rei das Encruzilhadas, ter sido convocada para comandar a sua falange de Pombagiras e Exús.

 

Trabalhos Espirituais para o Amor COM 20% DE DESCONTO

Entre os dias 05 a 29 de março de 2018 oferecemos um desconto especial de 20% nos Trabalhos Espirituais para o Amor com Exús e Pombagiras.

Aproveite a promoção e mude sua vida amorosa com a ajuda do ritual espiritual de Amarração de Amor.

O QUE É Trabalho DE AMARRAÇÃO DE AMOR?

O Trabalho Espiritual de Amarração Amorosa consiste em uma série de oferendas para Pombagiras e Exús. Essas entidades mensageiras são as responsáveis pelas ligações amorosas. As oferendas têm o intuito de ligar duas pessoas espiritualmente e envolvê-las com amor. O objetivo é formar um laço entre elas, um vínculo de paixão proporcionado pela influência de Exús e Pombagiras.

COMO É FEITO O TRABALHO DE AMARRAÇÃO DE AMOR?

O Trabalho de Amarração Amorosa é  feito com espíritos da Linha Branca da Umbanda em que ninguém é forçado a nada para estar ao lado de quem se ama. O que acontece na realidade é a criação de um laço espiritual de amor, uma abertura para um caminho possível ao lado de alguém.

A Amarração Amorosa não faz mal às pessoas envolvidas, pois é feita com entidades de luz. São espíritos em evolução e não causam transtorno com espíritos obsessores aos envolvidos nos processos.

A Amarração Amorosa é feita com rituais específicos durante sete dias, entre oferendas e ritos. Esses devem ser feitos pela mãe de santo e em local também espiritualmente preparado para este fim. Deste modo, as oferendas ligam as pessoas, através do mundo material, ao espiritual.

O Trabalho DE AMARRAÇÃO DE AMOR É GARANTIDO?

Quando se trata de uma intervenção no plano espiritual não existe uma regra que se aplica a todas as pessoas igualmente. Os trabalhos espirituais dependem tanto dos espíritos agentes, das entidades que se dedicam a nos atender, quanto do nosso próprio espírito e das demais pessoas envolvidas diretamente na magia.

Por este motivo, nossa Mãe de Santo sempre recomenda fazer uma consulta ao Jogo de Búzios antes de fazer qualquer trabalho espiritual. Com o jogo, seu caso é orientado pela espiritualidade do começo ao fim. Isso garante muito mais chances de sucesso no amor.

REALIZE HOJE MESMO o TRABALHO DE AMARRAÇÃO DE AMOR

SAIBA MAIS

Confira um banho de Pombagira Sete Saias para ficar atraente – Confira um banho de Pombagira Sete Saias para ficar atraente e sedutor, seja para não passar despercebido onde quer que chegue, seja para conquistar uma pessoa específica.

O poder dos trabalhos espirituais de Exús e Pombagiras – Todas as pessoas que fazem oferendas e trabalhos espirituais especiais para Exús e Pombagiras ficam surpreendidas pela força e rapidez dos resultados e pela intensidade das reações provocados por eles.

Como saber qual sua Pombagira regente? Isso é importante ao fazer oferendas? – Pombagira Regente é uma entidade de luz que trabalha principalmente o que está ligado ao amor e ao lado profissional, e é importante aliada contra feitiços e inveja.