Mediunidade (parte 2): quais são os tipos de mediunidade?

A mediunidade é a comunicação entre o mundo espiritual e o mundo material, ou, ainda, entre os espíritos (desencarnados) e as pessoas encarnadas, ainda vivas.

Pode também ser definida como a capacidade que a nossa alma (uma forma de energia) tem de se conectar com outras formas de energias não físicas.

TIPOS DE MEDIUNIDADE

Geralmente, quando se fala em mediunidade, a maioria das pessoas pensa em incorporação ou psicografia. No entanto, a mediunidade pode se apresentar de diversas maneiras diferentes. Por isso, os estudos sobre a mediunidade e o espiritismo classifica os médiuns de acordo com a forma como eles se comunicam com o plano espiritual. Listaremos abaixo, não todos, mas os tipos mais comumente encontrados na literatura espírita.

  1. Médiuns sensitivos – Os médiuns sensitivos são os que sentem a presença de espíritos, e são sendo capazes de reconhecer se são bons ou ruins e até mesmo suas características;
  2. Médiuns videntes ou clarividentes – Esses médiuns tem o dom de ver os espíritos. No entanto, vale lembrar que o médium não vê com os olhos, mas com a alma, possibilitando que eles tanto “vejam” independentemente de estar com olhos abertos ou fechados;
  3. Médiuns com efeito físico – os médiuns com efeito físico produzem fenômenos paranormais, de forma consciente ou inconsciente, quando dominados por um espírito;
  4. Médiuns de cura – Este gênero de mediunidade consiste, principalmente, no dom que certas pessoas possuem de curar com um  simples toque, ou olhar, ou mesmo por um gesto, sem usar qualquer medicação;
  5. Médiuns audientes – os médiuns audientes são aqueles que conseguem apenas ouvi-los. A voz dos espíritos pode se manifestar para eles de forma interior ou exterior;
  6. Médiuns psicógrafos  – De forma geral, eles conseguem transmitir as ideias e pensamentos dos espíritos por intermédio da escrita.
  7. Médiuns de inspiração ou irradiação – Consiste em “escutar” mentalmente ou intuir algo, mas se diferencia da clarividência; pois, nesse caso, o médium não escuta claramente a voz do espírito. A inspiração é algo mais sutil. Às vezes as mensagens se misturam aos pensamentos do próprio médium; sendo, por isso umas das formas de mediunidade mais difíceis de se identificar.
  8. Médiuns psicofônicos – Um dos tipos de mediunidade mais conhecidos, a chamada incorporação. Os psicofônicos possuem a habilidade de “emprestar” o corpo e a voz aos espíritos; para estes se comunicarem com os vivos, do plano terrestre.

MEDIUNIDADE E ORIENTAÇÃO ESPIRITUAL

Na Umbanda todos são médiuns, mas nem sempre de incorporação, nem todos “viram no santo”, como se diz. Mas alguns incorporam espíritos e, tanto nós temos a aprender com estes espíritos; quanto eles têm muito a aprender nos ajudando.

Jogo de Búzios do site “Raízes Espirituais”

Devemos sempre refletir e buscar as respostas dentro de nós mesmos. Pois o contato coma a sabedoria de Deus acontece por nossas orações. Mas se as respostas estão muito difíceis para você compreender, faça uma consulta para receber uma orientação espiritual.

Saiba seguir a sua intuição mas também procurar ajuda quando necessário, conte com a experiência de uma experiente Mãe de Santo como Mãe Makena, pois ela está aqui a serviço dos orixás e do bem, sempre pronta a ajudar aqueles que precisam de orientação espiritual.

A ajuda de uma mãe de santo é como o colo de um amigo. Que coloca aquela gotinha que faltava para as respostas transbordarem!

SAIBA MAIS

O que é Umbanda? – A Umbanda é uma religião que cultua espíritos diversos e orixás; tendo portas abertas a encarnados e desencarnados de qualquer origem visando ajudar todos.

Mediunidade (parte1): saiba o que é e quais são os principais sinais – Neste primeiro artigo sobre a mediunidade, vamos tentar definir o que é mediunidade e quais os principais sinais de que somos médiuns.